Nós estamos trazendo o susto ao Fangirlish essa semana ao compartilhar um pouco da WonderCon e seus novos filmes de terror. As redes sociais são uma parte integral de nossas vidas que quando um filme se mostra assustador, o mundo presta atenção. Em Unfriended, o novo filme de terror que se passa todo em um computador, seis adolescentes percebem o quão assustadoras as redes sociais podem ser. Nós tivemos a chance de conversar com o elenco incluindo Shelley Hennig (Teen Wolf, Ouija), Moses Jacob Storm (The 4 to 9ers: The Day Crew), Renee Olstead (A Vida Secreta de uma Adolescente Americana), Will Peltz (Homens, Mulheres e Filhos), Jacob Wysocki (A Escolha Perfeita), e Courtney Halverson (True Detective) e com seu produtor executivo Jason Blum, o escritor/produtor Nelson Greaves na WonderCon. Aqui está o que nós aprendemos sobre Unfriended. O que o filme usou para faze-lo único e se as estrelas irão usar o Skype novamente.

Unfriended indiscutivelmente representa a evolução dos longa metragens, seguindo a linha de pensamento de filmes como As Bruxas de Blair e Atividade Paranormal. Mas, porque tem audiências se conectando com um filme que se passa todo em uma tela de computador durante uma conversa e outras coisas? “Porque é muito relativo. É isso que nós fazemos.” disse o produtor executivo Jasom Blum da Blumhouse. “Eu acho que é bem difícil fazer as redes sociais parecerem assustadoras, mas se você faz, é super assustador, é o que fazemos o tempo todo. Está no seu bolso, dentro da sua casa.” ele disse. “Unfriended é isso e faz disso uma coisa assustadora, o que é difícil de fazer, mas funciona.”

Os criadores do filme também dão créditos á dedicação e autenticidade para á audiência que aprovou e ficou assustada. “O motivo para funcionar e eu acho que a razão é bem assustadora por conta da sua autenticidade.” Escritor/produtor Nelson Greaves explica. “Você vai assistir ao filme e diz “Ei, essa é minha área de trabalho. É como eu uso o programa.” Sem isso, o filme não daria certo.

Um filme único como Unfriended requer o uso de técnicas criativas para filmar. O filme foi gravado usando quase takes longos de exclusivamente 3 minutos aos inteiros de 85 minutos. Shelley Hennig que interpreta Blaire, perguntou se poderiam filmar num take só, ela viu dificuldade em ficar parando e começando de novo no meio da intensidade e emoção que são necessárias para filmes de terror, nós não a culpamos. “No final do dia, é um filme de terror, certo? Algumas coisas são difíceis de acreditar, mas quando você começa do começo e vai até o final, você está nisso. É preciso muito para sair.” ela disse.

Os takes longos permitiram que os atores não apenas imergisse na ação, mas também que experimentassem a improvisação. “Nós sabíamos da história do Nelson. Nós conhecíamos o scritp que ele queria. E ele simplesmente nos deixaria atuar.” Shelley disse. “Eu faço muitos trabalhos na televisão e é bem preciso e certo, mas nesse tipo de filmagem tem muita liberdade, e você realmente vive aquilo e faz com que seja uma coisa que todos acreditem. Tem algo muito liberal nisso como uma atriz.” ela disse. “Nós estamos sentados nesses quartos sozinhos com esses computadores, realmente como se estivéssemos apenas mexendo neles.” Moses Storm adicionou “Nós estávamos ali, conhecíamos a história e tínhamos que fazê-la acontecer, foi como a vida real.”

Numa nota final tivemos que perguntar ao Jason se poderíamos esperar ver Shelley em algum outro filme da Blumhouse, agora que aparentemente ela fez Ouija e Unfriended, “Ela não fez mais nada por nós, mas tem bons filmes que estamos pretendendo colocá-la neles e eu espero que ela vá. Eu acho ela uma ótima atriz. Ela é uma ótima atriz mesmo!” ele disse. Esperamos ver Shelley mais vezes nas telonas em breve.

Tradução e adaptação: Equipe Shelley Hennig Brasil

Fonte: Fangirlish

SHELLEY HENNIG Brasil • Hospedado por Flaunt • Layout por Lannie D