Você já assistiu à hilariante série de comédia de ação da Netflix, Obliterated? O novo show é estrelado por Shelley Hennig, Nick Zano, C. Thomas Howell e mais estrelas talentosas como uma equipe de elite encarregada de desarmar uma bomba nuclear solta em Las Vegas, o tempo todo gerenciando uma ressaca terrível.

A Netflix Life teve a chance de conversar com uma das estrelas do programa, Shelley Hennig, e tudo sobre seu trabalho na série. Hennig interpreta a capitã da equipe, Ava Winters, e você pode reconhecer a atriz de seus projetos anteriores, como Teen Wolf, A Vizinha da Mulher na Janela, Quando Nos Conhecemos e O Círculo Secreto.

Conversamos com a estrela sobre quais são as esperanças dela para uma potencial segunda temporada de Obliterated, sua dublê durona e muito mais!

Netflix Life: Durante uma entrevista, Jon Hurwitz disse que você fez alguns improvisos e fez algumas coisas na série. Como o que?

Shelley Hennig: Sim, você sabe, eles vieram no momento. Eles não foram planejados, os que são planejados normalmente não funcionam, e o personagem de Nick [Zano], McKnight, vê que eu tiro meu vestido e que estou sem calcinha e indo “de várias maneiras”, diz ele, e eu naturalmente respondi: “Gosto de deixar respirar”.

Houve outra cena em que eles estão prestes a fazer sexo novamente e, no ensaio, começavam a limpar o vidro que estava sobre a mesa porque estaríamos nos beijando nessa cena e eu pedi que eles não limpassem o vidro porque eu pensava que eu adoraria esse obstáculo e vamos ver como respondo a ele. Então, me sentei no vidro e depois me levantei e disse: “Oh, eu gosto de dor, mas não tanto”. Coisas assim, eu não sei, as crianças dizem as coisas mais terríveis às vezes.

NL: Você fez vários papéis cômicos ao longo dos anos. Teen Wolf teve muita comédia e pulando disso, você fez muita coreografia de luta naquele show. Mas eu estava pensando agora que você está indo de mão a mão em vez de garra a garra. Você não é mais um coiote. É diferente transitar sem as próteses e efeitos especiais?

SH: Agora é artilharia, e levamos isso muito a sério, obviamente. Tínhamos Kevin Kent como nosso coreógrafo. Ele é fenomenal. Eu era como Catherina O’Hara em casa sozinha, a cada cinco minutos gritando: “Kevin!” Porque eu queria ter certeza de que ele estava atrás do monitor, o que ele estava, para garantir que eu estava segurando a arma corretamente. Queríamos fazer isso da maneira mais verdadeira possível e mantê-lo o mais fundamentado possível.

Teen Wolf foram tantos anos que eu encontrei ao longo dos anos em que fazia outros filmes, como o filme Quando Nos Conhecemos com Adam Devine, lembro que havia uma cena em que estou espancando esse cara e só tenho que ficar louca com ele e eu comecei a rosnar porque Malia fazia parte de mim. Houve muitas vezes durante as cenas de luta em Obliterated que eu teria que me lembrar de “você é humano e não um coiote”, mas pode finalmente estar fora do meu sistema agora.

NL: Ouvi atores dizerem que eles levam algo com eles de todos os papéis, então…

SH: Eu levei os trejeitos de Malia, com certeza.

NL: Talvez você pegue algo de Ava. Como sua capacidade de manobrar de ressaca.

SH: O que eu achei divertido de interpretar Ava é que ela pensa com a cabeça e não o coração dela e acho que sou o oposto na vida real e sinto que interpretei muito mais personagens que lideram com o coração e são muito mais vulneráveis e isso foi diferente para mim.

NL: Percebi que você fez alguns projetos agora com a Netflix. Isso foi intencional ou apenas coincidência?

SH: Coincidência. Eu vou para tudo e qualquer coisa que se encaixe no que espero fazer e este foi apenas um deles. Originalmente, pensei que era um drama quando entrou na minha caixa de entrada. Eu estava em sessões noturnas fazendo o filme de Teen Wolf e fiquei impressionada e originalmente passei Obliterated porque pensei que talvez fosse processual e eu estava tipo “preciso fazer comédia depois disso”.

Felizmente, alguns meses depois, eu estava jantando com um amigo e ele ficou tipo, “Eu li o roteiro mais engraçado”, e ele como você não testou esse personagem, Ava Winters? E eu percebi que passei e ele disse: “Eles ainda não escalaram!” Então, eu quase perdi isso e, quando li, eu fiquei tipo, “Isso sou eu, Ben, você está tão certo!” Estou tão agradecida pelo o universo ter colaborado.

NL: Como é a segunda temporada de Obliterated? O que você gostaria que Ava fizesse a seguir?

SH: Esperamos que todos que fizeram parte desta vez façam parte da próxima vez. Tivemos um ótimo conjunto e todos são importantes para a história e a experiência para mim. Eu adoraria, gostei muito de interpretar um agente secreto. Descobri que poderia interpretar vários personagens porque, no final das contas, eles são atores, então gostaria de me divertir mergulhando em mais personagens, talvez.

NL: Qual é o coquetel preferido da Ava, que você acha?

SH: Um martini, mas tipo, só um.

NL: E a escolha de Shelley?

SH: Qualquer coisa.

NL: Gosto de qualquer coisa realmente frutada onde você não sinta o gosto do álcool.

SH: Posso ir qualquer um, gosto de cerveja, conhaque puro – peço como um homem.

Esta entrevista foi editada para maior extensão e clareza.

Obliterated está disponível na Netflix!

Fonte: Netflix Life

Tradução e adaptação: Shelley Hennig Brasil

Shelley Hennig Brasil Todos os direitos reservados