À medida que a 2ª temporada de Mythic Quest avança para a meia temporada, a história de fundo do personagem mais excêntrico da série original da Apple TV +, C.W. Longbottom, é finalmente revelada na íntegra. Quando o jovem aspirante a escritor de ficção científica chega a Los Angeles na década de 70, C.W. estabelece uma relação de colaboração com os escritores emergentes A.E. Goldsmith e Peter Cromwell. Goldsmith é interpretada por Shelley Hennig de Teen Wolf e sua personagem desempenha um papel vital na evolução de C.W. de uma sonhadora para a arrogante redatora principal do MMORPG Mythic Quest.

Em uma entrevista exclusiva com o CBR, Hennig falou sobre como trabalhar para imbuir mais de si mesma e decisões criativas na criação de A.E. Goldsmith, encontrando empatia na época dominada pelos homens dos anos 1970 e interpretando seus parceiros de cena Josh Brener e Michael Cassidy.

Como surgiu a oportunidade de interpretar A.E. Goldsmith?
Veio na forma de um e-mail do meu representante! A descrição que tive para A.E. foi Velma, do Scooby-Doo com Virginia Slim – vou presumir que foi [o escritor do episódio]Craig Mazin quem escreveu essa parte – e no minuto em que li, soube exatamente o que queria fazer. Isso me contou tudo, por algum motivo, e eu simplesmente fiz!

Até aquele ponto, houve alguma fala ou orientação específica que ajudou em seu desempenho?
Era mais sobre a dinâmica entre ela, Carl e Peter. Era sobre o lugar dela naquele tripé e era sobre a colaboração entre os três e isso me lembrou da escola de atuação. Eu tinha 18 anos quando estava no NYC e você realmente confia em seus colegas e me lembro de tentar descobrir que música estaria no fundo de nossa final de Shakespeare – era Toxic de Britney Spears ou …Baby One More Time – levamos isso tão a sério e passamos horas discutindo e explicando por que pensávamos que deveria ser isso ou aquilo.
Por alguma razão, a atenção que A.E. deu aos seus escritos me levou pessoalmente a esse lugar e é de onde eu vim e de onde trouxe minha paixão pessoal por atuar. Eu sou meio geek em atuação, então trouxe isso para A.E. como escritora de ficção científica, sobre o qual eu não sabia nada! [Risos] Foi divertido mergulhar naquele mundo, de verdade, e agora sinto que faço parte do clube.

Sendo este um episódio de época, como foi se inclinar para as possibilidades de Mad Men do cenário para encontrar sua performance?
Eles construíram cenários especiais para este episódio, que eram tão exuberantes e que o tornam mais fácil desde o início. Além disso, o departamento de figurino, cabelo e maquiagem … Nunca fiquei tão maravilhada; isso realmente ajudou. Eu usei óculos no meu teste, eu tinha essas armações vintage que [o diretor do episódio e co-criador da série]Rob McElhenney me perguntou no set se eu queria usá-los como A.E. Isso é o que é tão legal sobre Rob: ele não queria realmente mudar muito do que ele viu comigo na audição. Obviamente, estou trabalhando com verdadeiros artistas em figurino, cabelo e maquiagem e eles elevaram tudo e me senti muito transformada. Na verdade, nunca me diverti tanto interpretando um personagem.

Como foi trabalhar com Josh Brener e Michael Cassidy como seus parceiros de cena enquanto o episódio mostra A.E. no tempo?
Tudo que eu tive que fazer foi olhar para eles e eu sabia exatamente onde deveria estar. Não estou apenas dizendo isso: eles são artistas irreais e parecia um tripé. Todos nós apenas geeks juntos e tudo deu certo. Rob sabe o que está fazendo e nos colocou lá e deu certo. Jogamos, as coisas mudaram e se moveram, coisas foram adicionadas e retiradas e nós seguimos em frente. Josh tem um monólogo de duas páginas e eu pessoalmente mal podia esperar por esse dia e Michael e eu o observamos maravilhados. Para mim, parecia que ele estava dançando uma maldita dança e eu estava hipnotizada. Estou muito inspirada por ambos e adoro a dinâmica entre os três e foi realmente comovente.

Quais são algumas coisas que você gostaria de manter para A.E. conforme a vemos com o passar do tempo?
O que é interessante é que a última cena [onde]vemos os três juntos é na verdade a primeira coisa que filmamos e isso foi estressante, começar no final. Rob realmente trabalhou conosco nisso e algo que Rob viu de mim, que ele queria capitalizar ou explorar, foi que eu continuei torcendo meu nariz porque os óculos caiam porque eles realmente são esses tipos de óculos pesados. [Risos] Ele amou isso para A.E., apontou e me pediu para fazê-lo novamente, e isso foi informação suficiente para eu saber que era seguro jogar A.E. como uma parte elegante e a outra parte que simplesmente derrete quando as coisas ficam emocionantes e ela pode ser geek. Isso é algo que posso relacionar pessoalmente e Rob e eu conversamos sobre e ele me encorajou a ir mais longe. Acho que parte da fisicalidade que acontece, aconteceu por causa daquela conversa que tivemos.
Estou empolgada com isso e, na dúvida, estava com isso no bolso de trás; isso e empatia. A empatia foi grande para mim com essa personagem, para poder estar nessa dinâmica. Você estava falando antes sobre ser um episódio de época e aqui está uma mulher nos anos 70 tentando se tornar uma escritora de ficção científica e não havia muitos deles. É mencionado em uma das cenas, a maneira como as mulheres são tratadas, e você poderia interpretar isso como sendo desagradável de volta, mas isso não é A.E. Ela realmente sente pena de Carl que ele tenha ido lá. Isso era algo que eu estava animada para interpretar e Rob frizou isso. Ele não viu dessa forma inicialmente porque queria que A.E. lutasse por si mesma, mas ambos pensamos que ela estava sempre disposta a colocar seu próprio ego de lado e você tem que ser uma pessoa realmente empática para ser capaz de fazer isso. Foi algo que eu não tinha encenado muito antes, então foi muito, muito divertido e desafiador.

Conversei com vários escritores e produtores da série e eles sempre parecem abertos às sugestões do elenco. Além daquele senso de empatia e contração do nariz, houve alguma outra coisa que você forjou em sua performance enquanto trabalhava com Rob?
Fizemos a cena da bebida depois, é o segundo dia, e só a segunda cena que estive como A.E., depois da última parte como A.E. e agora estou fazendo uma cena de bêbada. Ainda havia mais para descobrir e estou fazendo a passage, depois que sairmos para o bar, após nosso primeiro dia de trabalho juntos. Shelley, quando está bêbada, pode ser muito física e chegar nas pessoas e deixá-las saber que está com você quando você está vibrando. [Risos.] Isso estava saindo e eu lembro que Rob me puxou de lado entre as pausas e disse, “Eu tenho uma ideia. Acho que A.E. é alguém que permite que as pessoas venham até ela.” Em primeiro lugar, fiquei com vergonha de não ter pensado nisso e de não ter interpretado aquilo e agradeci a ele e isso realmente deu o tom para mim com A.E. e me ajudou a ficar ainda mais fundamentado naquele espaço. Essa foi uma nota muito importante que Rob me deu.

Mesmo que esta seja uma aparição única como A.E., do que você realmente tem orgulho de poder fazer parte de Mythic Quest?
Fiquei feliz por fazer parte disso. Eu estava tão envolvida no enredo – estou suando agora e isso é realmente uma prova de como me sinto sobre a série como um todo. É tão legal fazer parte da história de C.W. F. Murray Abraham é um ator tão brilhante e fazer parte de algo que ele traz à vida, simplesmente faz eu me sentir humilde e maravilhada!

Matéria | Tradução e adaptação: Equipe Shelley Hennig Brasil



De acordo com o The Wrap, Shelley foi escalada para o novo filme intitulado ‘Bibi’ confira a tradução da matéria:

Shelley Hennig, a atriz mais conhecida por interpretar Malia na série Teen Wolf, vai estrelar um suspense psicológico na mesma linha de A Semente do Diabo, chamado Bibi.

O roteirista Christopher Beatty está fazendo sua estréia na direção no longa, e o filme está sendo produzido por Glen Trotiner (Perigo na Montanha, Big Time Adolescence) e co-produzido por Logan Hunter.

Bibi conta a história de Vivian (Hennig), que mora em uma mansão isolada com sua filha adolescente, Bibi. As duas se sentem cada vez mais assombradas pela morte da irmã gêmea de Bibi, ocorrida na casa anos antes. Em última análise, o segredo de longa data do que realmente aconteceu é finalmente revelado.

Bibi espera começar a produção neste verão em New Jersey, e o elenco está em andamento para a adolescente interpretar a personagem-título. Stephanie Holbrook é a diretora de elenco do filme.


“O roteiro foi surpreendente até a página final. Só precisava ser feito para que o público pudesse experimentar o mesmo. Estou emocionado por trabalhar com uma atriz tão talentosa como Shelley para ajudar a dar vida às palavras de Chris e ao personagem”, disse o produtor Trotiner em um comunicado.



Segundo a atualização de sua página no IMDb, Shelley Hennig irá interpretar Alice, em novo filme de terror humorístico de Alberto Belli. Confira a sinopse:

Um grupo de amigos se reúne para uma noite de diversões depois que um deles se divorciou. Como já faz quase uma década que estão todos juntos, ficando nostálgicos, eles decidem jogar um jogo de bebida. Mas este não é um jogo comum; se eles não se unirem para confrontar seu passado, serão forçados a jogar pela eternidade.

Gatlopp – IMDb

Animados para mais um projeto Hennigers? Saudades da nossa rainha dos filmes de terror.
Fiquem de olho em nossas redes sociais para mais novidades relacionados a Shelley Hennig e seus novos projetos.



Quando Shelley Hennig diz que é uma cafetina, temos que concordar. Entre sua longa lista de papéis como atriz, ela pode se orgulhar de ter sido Miss Teen USA, Malia Tate de Teen Wolf e mais recentemente Ramona da série Dollface do Hulu. Você já sabe: Hennig arrasou na parte de garota tradicional. Mas quando perguntam sobre o que virá a seguir para a estrela (e a personalidade favorita das redes sociais), Hennig lhe dirá: ela está pronta para desempenhar um papel mais adulto.
Suspiro. Preferimos que nossos ícones de beleza nunca tenham crescido, mas nós da Office ainda precisamos saber como, depois de interpretar muitas de nossas personagens favoritas, desde suas aparições em dramas de meados dos anos 2000 até seu papel de 2018 em When We First Met, da Netflix , Hennig ainda pode manter um brilho juvenil no ensino médio.

Desde os anos da Miss Teen USA, imaginamos Hennig como a irmã mais velha que sempre queríamos. Você sabe, quem nos daria das melhores maquiagens e nos ensinaria a aplicar delineador, enquanto fala todos os detalhes de sua nova paixonite.

Falando nisso, tínhamos que saber:

Quem é a celebridade que foi sua paixonite de infância e agora você é amiga? E quanto tempo você esperou até mudar sua bio do IG depois de se tornar amiga dele para que isso não ficasse estranho?
[Risada] JTT. Sou amiga de Jon há um tempo. E no ano passado, eu estava repassando minha vida na minha cabeça e quando cheguei à parte em que me tornei amiga da minha paixonite famosa de infância, fiquei muito feliz pelo meu eu pré-adolescente. Ele não sabe que eu desenhei seu rosto usando pôsteres dele da revista Teen Bop, e ele ainda não sabe, porque ele é legal pra caramba e não presta atenção à Internet. Ele é o melhor. Somos ligados pelos anos 90

Qual é a sua parte favorita sobre trabalhar em DollFace?
Meu primeiro pensamento é Kat Dennings. Ela é uma deusa. Mas já falei muito, provavelmente devo parar agora – está começando a parecer estranho. Pensando bem, é sempre legal fazer parte de um programa que é o tipo de programa que você mal pode esperar para assistir. E Dollface foi tão bom! Tem uma voz única e moderna (obrigado Jordan Weiss). Ele também tem uma gata literal. Como uma mulher com cabeça de gato. Interpretada por Beth Grant. Eu amo isso. Eu amei todos os envolvidos. Estou aliviado por mais shows como este serem feitos. Parece que agora há menos coisas ruins.

Parabéns pelo seu novo papel no piloto de comédia da NBC Crazy For You! O que você pode nos dizer sobre isso além de ser produzido por Lorne Michaels e Seth Meyers?
Posso dizer que estou realmente empolgada com isso. Parece que o momento em que o pé da Cinderela encaixa naquele sapatinho de cristal. Crazy for You foi escrita por Rachele Lynn, outra criadora do SNL, e ela escreveu dois dos meus programas favoritos – Pen15 e Baskets – então eu a amo.
Minha personagem é Daisy, e é sobre ela voltar para a pista depois que ela descobre seu ex tem muito tempo atrás e ela está muito enferrujada. Seus amigos a ajudam agressivamente a gerenciar essa nova cultura de namoro “rápido para descartar”. Ela realmente só quer ser ela mesma, mas seus amigos desaconselham. Rachele me disse que vai ficar bem pesado Meu Deus estou animada.

O piloto foi adiado, mas é bom ter algo pelo que esperar quando o mundo estiver de pé novamente. Qual é o seu vício de quarentena no momento?
Bem, eu já tinha maratonado as 10 temporadas de Friends e 5 temporadas de Love Island antes da quarentena, então fiquei realmente chateada comigo mesma e me perguntei o que diabos eu ia fazer. Acho que não vou terminar o resto das temporadas de Love Island. Me tornei uma viciada e, para ser sincera, muitas pessoas daquele programa morreram desde então. Me sinto estranha com isso, e me deixa triste.
Mas enfim, descobri Tiger King, da Netflix, e Joe Exotic agora é meu novo ícone de moda. Eu realmente me identifico com o guarda-roupa dele e mal posso esperar para mergulhar nisso mais profundamente quando voltarmos ao mundo físico. Também estou passando tempo com Virtual Piano. Percebi que todo mundo está aprimorando suas habilidades musicais, e me senti deixada de fora, então comecei a pensar que se eu pudesse tocar piano online digitando, eu também poderia fazer música. (Eu tenho um WPM (palavras por minuto/pessoa que digita muito rápido) muito alto e isso inclui precisão.) Depois, pesquisei no Google e, é claro, é possível online! O Piano virtual permite digitar a música usando folhas de música com o alfabeto em inglês. Eu posso começar a participar das competições online.

Qual é o seu signo e quão certo ele está?
Capricórnio. Meu Deus, eu acabei de ler, “Corajoso o suficiente para nunca fugir, mas constantemente com medo de seus monstros internos.” Eu me sinto muito exposta. Também diz que os capricornianos são responsáveis, disciplinados, têm autocontrole e realmente acreditam que podem conseguir qualquer coisa com muito trabalho. Ah, isso me fez rir: “Capricórnio não gosta: quase tudo em algum momento.” Tudo bem preciso e aprovado pela minha mãe.

Qual é o único produto de beleza que sempre encontraremos em você?
LUCAS PAPAW OINTMENT. Ótimo para os meus lábios. Então eu coloquei o resto nos cotovelos para limpar os dedos, e ele se espalhou por todas as minhas poltronas de couro, o que eu acho que está bem. Eu o uso com tanta frequência que provavelmente deveria olhar para o meu problema real – desidratação. Ou posso culpar o deserto.

A sustentabilidade é uma consideração importante em sua rotina de beleza?
Tornou-se parte da minha rotina desde que parei de comprar merda. Todos temos uma gaveta ou armário cheio de produtos e maquiagem que não usamos. Atualmente, estou analisando tudo o que tenho em casa antes de comprar qualquer outra coisa. Jogue um pouco de álcool na velha paleta de sombras MAC de 2009 e termine. Como meu pai diz: “Não vai doer.”

Como você toma o autocuidado enquanto gerencia seus enormes seguidores nas redes sociais?
Hmm … não é como se eu tivesse a “pressão da postagem”. Eu poderia ir ainda mais longe e dizer “a pressão de ter uma conta na rede social”. Eu lutei com a idéia de fazer parte dela alguns anos atrás, mas isso se tornou inevitável. Eu sou bastante privada em relação à minha vida pessoal, por isso vejo minhas contas nas redes sociais como mais uma saída criativa.

Você teve muitos papéis e títulos: Miss Teen USA, Stephanie Johnson em Days of Our Lives, Blaire Lily em Unfriended, Malia Tate em Teen Wolf, entre muitos, muitos outros. Do que você mais se orgulha?
Uau, isso é estranho! Tenho orgulho de todos eles, mesmo aqueles onde meu cabelo é enorme e meu delineador é grosso pra caramba. Eu acho que o engraçado sobre os papéis que você mencionou é que eles são todos adolescentes. Eu fiz uma carreira de adolescente por uma década quando adulta, e, apesar de adorar, acho que finalmente me formei. A única adolescente que eu poderia interpretar nesse momento seria no PEN15.

Qual é a sua cor/forma/design/etc favorita de unha?
“Curto, redondo e nu”, digo para unhas. Minha manicure favorita é minha amiga Michelle Saunders. Ela é incrível e pura, mas eu também sigo @iamzoie, e ele publica comentários em vídeo de uma “arte” bizarra das unhas que ele encontra on-line que faz você questionar a beleza e a própria vida. Provavelmente, essas são as coisas que seus filhos estavam assistindo no YouTube até antes da quarentena.

Qual é uma dica de beleza que você manteve de algum de seus papéis?
Aprendi ao longo dos anos que às vezes menos é mais.

Entrevista: Office Magazine | Tradução: Shelley Hennig Brasil

Confira o ensaio fotografico de Shelley Hennig para a Office Magazine na galeria do SHBR!

INICIO > PHOTOSHOOTS > 2020 > OFFICE BEAUTY MAGAZINE

 

.



Shelley Hennig é a protagonista de Crazy for You, e Alice Lee (A Maratona de Brittany), Tiana Okoye (Awkwafina is Nora from Queens) e Nick Cafero (Pitch Perfect) foram escalados como regulares da série de comédia romantica da NBC, da antiga produtora de Saturday Night Live, Rachele Lynn.

Escrito por Lynn, Crazy for You é sobre Daisy (Hennig) que, com sua vida estagnada, entra novamente na cena do namoro apenas para descobrir que, enquanto ela estava fora do jogo, ele meio que mudou completamente. Percebendo que está um pouco enferrujada por ser “normal” e “desesperada” nos primeiros encontros, ela precisará do apoio de suas amigas enquanto se esforça para ter sucesso e continuar sendo ela mesma nessa nova cultura de namoro rápida de hoje.

A personagem de Hennig é a doce e encantadora assistente de uma editora. Lee irá interpretar Emma, organizada e ambiciosa, ela trabalha com Daisy. Okoye é Tasha, uma das melhores amigas de Daisy. Cafero interpretará Ethan, o namorado de Emma e um cara genuinamente legal.

Crazy For You, da Universal TV, da Broadway Video e da Sethmaker Shoemeyers Productions, terá como produtores executivos Michaels, Meyers, Mike Shoemaker Andrew Singer, Hilary Marx e Jason Carden. Lynn como co-produtora executiva.



Matéria: Deadline | Tradução: Equipe Shelley Hennig Brasil



‘Dollface’ é a nova aposta de 2019 da Hulu. A série, produzida por Margot Robbie e escrita por Jordan Weiss, conta com um elenco de peso. Kat Dennings (2 Broke Girls) dará vida a Jules, uma mulher que após ser abandonada pelo namorado terá que tentar se reintegrar ao mundo feminino que tinha deixado para trás por causa do relacionamento; e para isso, correrá atrás de amizades deixadas no passado. A série é uma comédia e também conta com nomes como Shay Mitchell (Pretty Little Liars) e Brenda Song (Zack & Cody)


Shelley surpreendeu os fãs com uma foto no Instagram, ao lado de Kat, onde anunciou sua participação na série: “Ei @katdenningsss é um SONHO ELA É LITERALMENTE A MELHOR, EU NUNCA CHAMEI NINGUÉM DE UM SONHO NA MINHA VIDA & eu sou ‘Ramona’. #Dollface escrita pela prodígio @jweissy na @hulu em Novembro. Obs: meu irmão me perguntou se #Hulu era um aplicativo. “

Estamos ansiosos para mais informações sobre a série e sobre Ramona. Uma coisa que temos certeza é que a série tem tudo para ser um sucesso. A Hulu vem crescendo cada dia mais e quem já teve a oportunidade de assistir o piloto de ‘Dollface’, garantiu que a série é muito engraçada.

‘Dollface‘ estreia em novembro, fiquem ligados no Shelley Hennig Brasil para mais informações.



SHELLEY HENNIG Brasil • Hospedado por Flaunt • Layout por Lannie D