O Critics Choice Association (CCA) anunciou os indicados para o 4º Annual Critics Choice Super Awards, premiação que homenageia os gêneros mais populares entre os fãs na televisão e no cinema, incluindo Super-herói, Ficção Científica/Fantasia, Terror e Ação.

Obliterated recebeu indicação na categoria de Melhor Série, Minissérie ou Filme para TV de Ação. Os vencedores serão revelados na quinta-feira, 4 de abril.


O Mammoth Film Festival aconteceu entre os dias 29 de fevereiro e 4 de março em Mammoth, Califórnia. A programação do festival contou com o lançamento de Fluxx, thriller psicológico estrelado por Shelley Hennig, Shiloh Fernandez e Tyrese Gibson.

Além da premiere de Fluxx, Shelley também participou da mesa redonda HER VOICE: A Conversation with Trailblazing Women ao lado de Bella Thorne, Alexandra Chando, Nadine Crocker, Rachel Bilson e Olivia Allen.

Fluxx venceu três das cinco indicações que recebeu na premiação do festival, sendo elas: Best Genre Film, Best Actress (Shelley Hennig) e Achievement In Filmmaking DP (Kieran Murphy).

Em seu Instagram, Shelley fez uma publicação com a legenda “Parabéns à Fluxx e obrigada @brendangabrielmurphy por falar no meu funeral no último slide”.

Inicio > Aparições e Eventos | Appearances and Events > 2024 > 02.03 – Mammoth Film Festival Premieres

Inicio > Aparições e Eventos | Appearances and Events > 2024 > 02.03 – Fluxx premiere party durante o Mammoth Film Festival

Inicio > Aparições e Eventos | Appearances and Events > 2024 > 03.03 HER VOICE Uma conversa com as mulheres durante Mammoth Film Festival

Inicio > Ensaios Fotográficos | Photoshoots > 2024 > Mammoth Film Festival Portrait Studio – Day Three


Em 2021, Shelley Hennig gravou o longa ‘Fluxx’ ao lado de Shiloh Fernandez e Tyrese Gibson. O filme acompanha a história de amor de Vada (Shelley) e Trevor (Shiloh), no entanto, as coisas podem tomar um rumo diferente, mostrando que nem tudo é um conto de fadas. Confira a sinopse do filme: 

“O casal poderoso de Hollywood, Vada e Trevor Pierce, reside em uma mansão multimilionária de frente para o mar em Malibu. Em uma noite misteriosa, Vada acorda em sua banheira, coberta de sangue e usando seu vestido de noiva. Sem saber como e porquê ela está ali, Vada descobre que sua casa foi saqueada e que seu marido desapareceu. Em meio ao caos, uma ligação misteriosa revela que Trevor está sendo mantido em um local de sua escolha e que ela tem três horas para chegar ao destino ou seu amado irá morrer. Entretanto, toda vez que Vada tenta sair de casa e coloca o pé fora da residência, ela acaba voltando misteriosamente para a banheira. Desesperada, tentando deixar sua mansão e salvar o amor da sua vida, ela é visitada, contra sua vontade, por três convidados indesejados com consequências mortais. É uma corrida contra o tempo, e Vada tem que decidir qual dos três visitantes está tentando ajudá-la a escapar de verdade… ou tentando matá-la.” 

Para celebrar a produção independente, o filme participará do Mammoth Film Festival que acontecerá entre os dias 29 de fevereiro e 4 de março. A programação do festival conta com o lançamento de mais de 20 filmes, entre eles os longas estrelando Brittany Snow, Vanessa Hudgens e Emma Roberts. 

Por ser uma celebração, o festival conta com um evento para premiar os melhores dentre os projetos independentes. Shelley Hennig foi indicada na categoria de Melhor Atriz, enquanto ‘Fluxx’ está concorrendo em outras 4 categorias, incluindo a de Melhor Filme.  

Estamos ansiosos para assistir o longa e na torcida para que o filme tenha um bom desempenho no festival. Para mais informações sobre Shelley Hennig, nos acompanhe em nossas redes sociais. 


Faltando algumas semanas para o início, o Screen Rant revelou com exclusividade o que está por vir do Mammoth Film Festival de 2024, que acontecerá de 29 de fevereiro a 4 de março. Longas-metragens e mais de 70 curtas-metragens e títulos episódicos, alguns dos quais incluem The Invisible Raptor, estrelado por Sean Astin, a estreia na direção de Lena Headey, The Trap, e a estreia na direção de Brittany Snow, Parachute. O festival também incluirá uma lista repleta de estrelas de jurados e painelistas, incluindo Headey, Lamorne Morris de Fargo e a veterana de Teen Wolf, Shelley Hennig, entre outros. O presidente e fundador do Mammoth Film Festival, Tanner Beard, escreveu sobre o novo evento na seguinte declaração:

Estou muito animado em anunciar esta escalação extraordinária. 2023 foi um ano difícil para o mundo independente e estas seleções oficiais são um grande exemplo da resiliência dos cineastas independentes. Nossa competição de filmes e o MammothFF MarketPlace realmente mudam o rumo de muitos cineastas, e planejamos continuar esse crescimento. Agradeço a todos que tornam isso possível.

Os jurados do 2024 Mammoth Film Festival incluirão Hally Leadbetter, Farah White, Lamorne Morris, Jaleel White, Max Adler, Derek Waters e Jarod Einsohn. Haverá também painéis especiais, incluindo um bate-papo com os juízes, Derek Waters Interactive da Drunk History, bate-papo com a Alta Global Media Distribution, uma retrospectiva com o diretor e elenco de Junction e a discussão anual da mesa redonda Her Voice de Alexandra Chando com Lenae Headey. , Bella Thorne, Shelley Hennig, Nadine Crocker e Rachel Bilson. O novo festival também tem parceria com a Los Angeles Film School para oportunidades educacionais e industriais.

Além de estar como jurada, Shelley também estará presente para o painel do seu novo filme, Fluxx. O thriller terá seu lançamento com duas exibições no sábado, 2 de março.

Fonte: Screen Rant

Tradução e adaptação: Shelley Hennig Brasil


Three Great Things é a série da Talkhouse em que artistas nos contam sobre três coisas que amam. Para marcar o atual lançamento nos cinemas de Cult Killer, o novo thriller estrelado por Alice Eve, Shelley Hennig e Antonio Banderas, a premiada atriz Hennig compartilhou alguns dos prazeres simples de sua vida.

Linha de dança
“Eu adoro dançar em linha. Cresci no Sul, então aprendi todas os passos em casamentos e feiras, e redescobri a dança linear anos depois, quando pude recorrer aos movimentos memorizados de quando era mais jovem. Quando eu estava filmando Teen Wolf por quatro anos em Chatsworth, Califórnia, que fica bem longe de Los Angeles, encontramos um bar country na cidade e comecei a frequentá-lo. Agora conheço todo mundo lá! Um dia espero ser dona do lugar, mas é mais caro do que pensei que seria. Grite para Bonnie, que comanda o show! Eu estava lá no meu aniversário e trouxe todos os meus amigos. A princípio eles disseram: “Shelley, o que você está nos obrigando a fazer?!” porque é tão longe, mas quando chegaram lá, apenas disseram: “Nunca vi nada assim – é dança organizada!” O bar tem aulas antes do anoitecer, e aí você pode se levantar e mostrar seus movimentos. Tenho lá um namorado garanhão italiano de 80 anos, Gino, que leva você pela pista de dança e gira, então eu o juntei a cada um dos meus amigos.”

“Como atriz, sou constantemente desafiada fora de mim mesma. Então, no final das contas, trago muito de mim, mas também estou explorando e me conectando com novas ideias ou pessoas que eu nem sabia que existiam. Para mim, a dança em linha é apenas rotina, é algo com o qual estou familiarizada e preciso disso para me sentir segura em uma indústria que parece tão espontânea. Gosto de deixar tudo de lado e fazer algo que já sei fazer. E então, é claro, adicionarei meu próprio toque a isso. Mas é engraçado, um dos meus amigos notou que os rostos de todos na pista de dança pareciam um pouco zumbis! As pessoas tiveram uma semana difícil, talvez, e só querem entrar no piloto automático. Mas à medida que a noite avança você também pode ficar mais animado, como eu faço nos vídeos de dança que fiz.”

“Quero morar perto daquele bar, quero conhecer todo mundo que entra e sai. Tenho algumas notas sobre as aulas, como se a aula “iniciante” não fosse para iniciantes. É absurdamente avançado! E, como perfeccionista, isso me deixa muito chateada, então conversei com Bonnie sobre isso. Ela me ouviu, mas ainda não vi as mudanças. Vou manter meus dedos cruzados. Mas sim, acho que vou ter que comprar o lugar!”

Sanduíches “Triângulo” do 7-Eleven
“Sou realmente nojenta, mas adoro o que chamo de sanduíches “triangulares”. Eles vêm em um recipiente de plástico (eu sei que plástico é horrível – estou tentando ser melhor!) com uma pequena aba que você nem sempre consegue abrir, então às vezes eu tive que usar a chave do meu carro, que provavelmente está muito suja . Vou ao 7-Eleven comprar um desses sanduíches. Tenho alguns favoritos, como salada de atum, presunto e queijo, salada de frango e peru com queijo. Eu não mexo com o rosbife; Eu traço a linha ali. Mas essa é realmente a única frase que tenho quando se trata do 7-Eleven! (Também adoro comer Flaming Hot Cheetos com sabor de limão e, se não comprar um sanduíche, peço um pouco de carne seca, às vezes com queijo preso.)”

“Gosto de olhar os sanduíches triangulares, porque posso dizer quais vou gostar e quais não vou. Gosto quando o pão fica um pouco mais encharcado e tem mais recheio do que pão. Esses são alguns dos requisitos. Eles provavelmente são muito ruins para você e vivem em seu sistema digestivo por uma década, mas adorar esses sanduíches me torna muito fácil de levar ou fazer uma viagem.”

“Eu dancei quando criança e estava sempre no posto de gasolina pegando comida para mim entre a escola e o treino de dança, então eu meio que cresci no estilo de alimentação do 7-Eleven. Agora eu não como esses sanduíches, apenas quando estou com pressa e não tenho tempo para uma refeição adequada, eu também os desejo aleatoriamente e entro no meu carro e vou procurar um. Quando como o que quero, quando como o que desejo, não como muito. Estou satisfeita.”

Cultura de Nova Orleans e a vida na varanda
“Estou no Airbnb há dois ou três anos, o que obviamente é uma escolha que decorre de algum tipo de problema de compromisso! Mas meu lar é Nova Orleans, pois cresci lá e realmente amo a cultura de Nova Orleans. A cidade se chama Big Easy e eu adoro aquele clima descontraído que você sente quando está lá. Tenho orgulho de trazer pessoas para Nova Orleans, para mostrar-lhes as pessoas e a comida. Eles adquiriram a experiência local e me disseram: “Este é realmente outro país. É tão único.” Obviamente, para mim, pensei que tudo era normal, mas ao longo dos anos falei sobre aspectos da cidade e da sua cultura e as pessoas disseram: “O quê?!” Por exemplo, meu pai me enviou recentemente um bolo king, que comemos no Mardi Gras. É uma parte divertida da nossa cultura, mas eu nem saberia dizer o que significa. Muitas vezes, quando levo alguém para Nova Orleans e ele faz todas essas perguntas, tenho que dizer: “Não sei. Nós apenas fazemos isso.”

“A outra coisa com Nova Orleans é que existem subculturas; Eu me considero uma “sentadora de varandas”. Não preciso necessariamente estar envolvida em um jogo, filme ou livro, apenas gosto de sentar na varanda tomando um chá ou vinho (dependendo da bebida apropriada para aquela hora do dia!) e apenas relaxar. Se eu tiver um amigo comigo, vamos conversar um monte de merda. Sou muito simples, no final das contas. Eu realmente me esforço no trabalho, seja em testes, no set ou em entrevistas, e depois de tudo isso sempre tenho minha varanda para onde voltar. Então todo Airbnb em que fico tem que ter uma varanda. Quando penso nas pessoas que conheci nos últimos três anos, penso em qual varanda eu estava sentado quando saímos.”

“Se estou com um amigo, eu me conecto com ele e não presto muita atenção ao que está acontecendo na rua. Faremos tranças no cabelo uma da outra, comeremos alguns petiscos e beberemos um kombuchá; o clima na Califórnia é realmente especial, então gosto de absorver isso. Se for só eu, inventarei histórias sobre meus vizinhos. Estou sempre me mudando, então não sei realmente quem são meus vizinhos além do superficial. A casa do outro lado da rua ainda está com as luzes de Natal acesas, então criei uma história inteira sobre quem eles são. Suas luzes de Natal me lembram aquelas que minha mãe tinha nos anos 90, aquelas com lâmpadas bem grossas. Eu não amo música de Natal, e eles tinham um mecanismo onde, se as pessoas passassem pela sua porta, uma música de Natal tocava. Me mudei para cá recentemente e fiquei sentada na varanda pensando: “Cara, esse lugar é ótimo!” E então ouvi músicas de Natal durante a hora seguinte, porque essa música estúpida e automatizada continuava sendo acionada pelas pessoas que passavam!”

Fonte: Talk House

Tradução e adaptação: Shelley Hennig Brasil


A Netflix cancelou sua série de comédia de ação Obliterated após uma única temporada. A série, dos criadores de Cobra Kai, Jon Hurwitz, Hayden Schlossberg e Josh Heald, foi originalmente desenvolvida para o TBS, onde ganhou um pedido direto para a série em 2019. Como o TBS reduziu sua produção de script, no entanto, Obliterated tornou-se um agente livre e chegou à Netflix em maio de 2022.

O show segue uma equipe de forças especiais que frustra uma ameaça mortal à cidade de Las Vegas e depois passa a noite comemorando sua missão bem-sucedida – apenas para descobrir que a bomba que eles desarmaram era uma isca. Eles devem lutar para combater ressacas e outras deficiências enquanto tentam salvar a cidade de verdade.

Obliterated estreou em 30 de novembro na Netflix e ficou na lista mundial das 10 melhores séries em inglês do streaming por seis semanas. Durante esse período, a temporada de oito episódios (que tem duração de seis horas e 50 minutos) registrou 29 milhões de “visualizações” – o equivalente a esse número de execuções completas da série.

Nos Estados Unidos, Obliterated acumulou 2,77 bilhões de minutos de visualização ao longo das quatro semanas que passou no top 10 das paradas de streaming da Nielsen, o que equivale a cerca de 6,76 milhões de visualizações.

A Sony Pictures Television, que também produz Cobra Kai e onde Hurwitz, Schlossberg e Heald têm um acordo geral, produziu Obliterated. O trio foi produtor executivo com sua colega da Counterbalance Entertainment, Dina Hillier.

Fonte: The Hollywood Reporter

Tradução e adaptação: Shelley Hennig Brasil






Shelley Hennig Brasil Todos os direitos reservados